Lindos Pássaros Com As Mais Exuberantes e Coloridas Plumagens

Imagem
Um vídeo impressionante de diversos pássaros exibindo suas belíssimas plumagens coloridas está deixando os internautas boquiabertos! “Pássaros coloridos”, diz a legenda compartilhada junto com o clipe no Instagram. O vídeo, publicado há alguns dias, já recebeu mais de 100 milhões de visualizações, além de mais de 7 milhões de curtidas e milhares de comentários de internautas que ficaram impressionados com a beleza das aves. “Oh meu Deus, que beleza”, disse um usuário do Instagram. “Não há artista maior que Deus”, afirmou outro. “Mesmo com efeitos, são especiais”, comentou um terceiro internauta. “Criação divina é algo que esta além da nossa compreensão, tudo perfeito”, escreveu mais um. De acordo com o site Pet Helpful, a araracanga, também conhecida como arara-escarlate, é um dos pássaros mais coloridos do mundo. Nativa da América do Sul, essa arara de grande porte exibe cores vermelhas, amarelas e azuis muito proeminentes em suas plumagens. Fontes:  MSN | Hotmail, Notícias, Famosos,

Caroá (Arruda) - Neoglaziovia variegata


Nomenclatura:


Nome científico: Neoglaziovia variegata (Arruda) Mez
Família: Bromeliaceae
Sinônimo: Agallostachys variegata (Arruda) Beer; Billbergia variegata (Arruda) Schult. f.; Bromelia linifera hort. ex Beer; Bromelia variegata Arruda; Dyckia glaziovii Baker
Nomes populares: Caroá.
Neoglaziovia Mez é um género botânico pertencente à família Bromeliaceae, subfamília Bromelioideae. O gênero foi nomeado em homenagem ao francês Auguste François Marie Glaziou (1833-1906), paisagista e coletor de bromélias no Brasil.

Ocorrência:


          Ocorre em largos trechos do litoral, desde o Piauí até a Bahia, e no sertão, desde o Ceará até o Vale do São Francisco. Freqüente em quase toda a área de caatinga, embora com limitações climáticas que fazem com que o caroá não seja encontrado nas caatingas hipoxerófilas e edáficas, pois necessita de solos não compactados, onde seus rizomas possam crescer e emitir novos brotos aéreos.

Descrição:


          Ervas perenes, terrestres até 1 m de altura. Folhas variegadas, lineares, com cerca de 1,5-3 m, margens com espinhos curvados para o ápice. Escapos avermelhados com 80-90 cm. Inflorescências simples, racemosas. Flores purpúreo-violáceas ou azul-avermelhadas. Frutos bagas ovóides de coloração vermelha.

Usos:


      As folhas fornecem fibras já usadas pelos indígenas e bastante empregadas na confecção artesanal de cordas, barbantes e papel, bem como na tecelagem. O Município de Ibiapina, no Ceará, é o seu principal produtor. Sua utilização já foi mais intensa, contudo, a fibra do caroá foi sendo substituída pelo agave e depois pelas fibras sintéticas. Desde a década de 80 a produção está estabilizada no patamar atual.
Pesquisadores de diversas áreas descobriram outras funções para o velho caroá. Em seu doutorado em Engenharia de Processos pela Universidade Federal de Campinas Grande (UFCG), Múcio Nóbrega testou diversos compósitos da fibra natural com poliéster e constatou um bom aumento na resistência do material a impactos, além do uso do caroá reduzir custos, ter baixa abrasividade e ser parcialmente biodegradável.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas flores encontradas no Nordeste.

Boa-noite - Catharanthus roseus.

Xique-Xique (Pilocereus gounellei)