Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2012

Pequi - Caryocar brasiliense

Imagem
Nome Científico: Caryocar brasiliense Nome Popular: Pequi, piqui, pequizeiro, piquiá-bravo, amêndoa-de-espinho, grão-de-cavalo, pequiá, pequiá-pedra, pequerim, suari, piquiá Família: Caryocaraceae Divisão: Angiospermae Origem: Brasil Ciclo de Vida: Perene Características: O pequi ou pequizeiro é uma árvore típica do cerrado brasileiro, apresentando os característicos ramos tortuosos, além de ser heliófita, xerófita e semidecídua. Seu tronco apresenta casca cinzenta, da qual se extrai corantes amarelos, utilizados pelos artesãos locais.  Folhas: As folhas são compostas, divididas em três grandes folíolos verdes, de bordos irregulares, com o lado inferior mais claro e com a superfície recoberta por uma densa pilosidade. Flores: As flores de cor branco-creme são muito decorativas e chamam a atenção pelos numerosos e longos estames. A floração ocorre no final do inverno e primavera. Frutos: Os frutos do pequizeiro surgem no

Pinhão-roxo - Jatropha gossypiifolia

Imagem
Nome científico:   Jatropha gossypiifolia L. Origem do nome: Jatropha - do grego, iatrós, médico + trophé, alimento. (apesar do nome as sementes de Jatropha são tóxicas) Gossypium - nome dado por Plínio a planta produtora de algodão + folium, folha. O formato da folha desta espécie é parecida com a folha do algodoeiro. Nome popular:   Pinhão-bravo. Origem:   América Tropical. Descrição:   Arbusto com até 87 cm de altura; folhas vináceas, 3,4,5-lobadas, com até 12cm de comprimento por até 9 cm de largura, nectários presentes na base do pecíolo, no pecíolo, no bordo das folhas e nas brácteas e cálice das flores; inflorescência com até 8cm de comprimento; flores vináceas; fruto verde com até 1,5 cm de comprimento por até 1,2cm de diâmetro contendo três lóculos e uma semente em cada um.  Pode alcançar mais de 3m de altura. Luminosidade:  Pleno sol. Propagação:   Principalmente por sementes e secundariamente por estacas caulinares. Observações