Pages

quarta-feira, 28 de março de 2018

Belas e Perigosas: 9 plantas que podem te matar.

Não se deixe enganar pela ideia de “é só uma linda e inofensiva plantinha”. Algumas dessas plantas podem te matar, então mantenha distância.

1. Acônito


Por mais bonita e inofensiva que pareça, absolutamente todas as partes dela são venenosas. Já foi até usada como veneno em pontas de flechas.

2. Mamona


Se tem um nome que descreveu bem como ela é, foi a banda Mamonas Assassinas. Ela é rica em ricina, e seus efeitos pioram bem rápido. Os sintomas vão desde irritação estomacal até convulsões e morte em questão de poucos dias.

3. Cicuta


Cheia de pequenas flores brancas, se parece muito com cenoura-selvagem, então, caso um dia veja uma dessas, não se deixe enganar pela aparência. Se ingerida, a planta pode causar convulsões que podem levar à morte.

4. Trombeta ou figueira-do-diabo


Dizem que o tipo de envenenamento decorrente da ingestão da trombeta deixa as pessoas quentes, cegas, secas, vermelhas e loucas. E sabe o que é pior? Pesquisadores confirmaram que isso tudo é verdade.

5. Gympie-ferrão ou picada-de-mato


Essa planta australiana é coberta por minúsculos pelos venenosos que, se ficarem presos na pele, podem causar dor por muitos meses. O tratamento não é muito melhor que o sintoma. A área afetada deve ser lavada com ácido clorídrico, e em seguida os pelos da planta devem ser tirados com cera.

6. Heracleum


A seiva dessa planta pode causar desde erupções cutâneas e bolhas até cegueira. E tem mais: ela pode chegar a 6 metros de altura!

7. Erva-de-são-cristóvão


As frutinhas dela parecem uns ligeiramente assustadores globos oculares e são extremamente venenosas.

8. Papo-de-peru


Não é raro ser utilizada na medicina tradicional, ainda que possa causar insuficiência renal. As raízes e a haste dela são cheias de ácido aristolóquico, ou seja, são venenosas, por isso pode ser uma boa ideia evitar ingeri-la.

9. Mancenilheira


Em espanhol, também é conhecida como “árvore da morte”, porque, se você decidir dar uma bocada em uma das suas frutas (que parecem pequenas maçãs), pode acabar morrendo. O resto da árvore também tem seus riscos: sua seiva pode causar bolhas, e queimar a planta pode causar cegueira temporária.

Fonte: https://www.megacurioso.com.br

sexta-feira, 23 de março de 2018

25 fotos que provam que répteis também são bichos muito fofos.

1. Sensual Sedution!

2. Me dá sua mão!



3. No topo do mundo dedo

4. Charizard, eu escolho você

5. Jim Morrison

6. Só mais cinco minutinhos...

7. S2

8. Força na peruca

9. Ninguém resiste a um filhotinho

10. Vai mããããe! A gente vai se atrasar!

11. Comi tudo, ó!

12. Morangaruga

13. Bem-me-quer!

14. Limpeza ocular

15. Êpa! Minhoca, não!

16. Me gusta, el cariño

17. Jacarezinhooooo

18. Sério que tem double de insetos?

19. É o amor!

20. Pinte-me como uma de suas francesas

21. Oi!

22. "Excelente!" (Burns, Montgomery)

23. Dá até pena desse bichinho.

24. Vai encarar?

25. Vem dar um mergulho, cara!

Fonte: 
https://www.megacurioso.com.br/

quinta-feira, 8 de março de 2018

Belas e Perigosas: Cobras e Serpentes Belíssimas

Hoje o Natureza Bela reproduz artigo do Megacurioso e traz pra você 9 espécies exóticas e belíssimas de cobras e serpentes.

É uma relação de amor e ódio: as cobras podem causar arrepios naqueles que não gostam ou inspirar aqueles que apreciam do ar misterioso do réptil. A questão é que, entre as aproximadas 3 mil espécies do bicho, algumas chamam bastante atenção por conta de sua beleza.

De todas elas, nove acabam se destacando bem, seja por suas formas diferentes, pela combinação de cores extremamente exóticas ou pela junção das duas coisas, que lhes confere um aspecto único.

Serpente-verde-do-sri-lanka

As cobras do gênero Trimeresurus são típicas da Ásia, mas são poucas as que apresentam uma coloração tão peculiar quanto a da Serpente-verde-do-sri-lanka. Diversas delas podem ser encontras em árvores na região que a batizou. Pequenas, elas não são extremamente venenosas, mas sua mordida dói bastante e pode causar necrose da pele.

Serpente-asiática-das-videiras

Elas são bem pequenas e, além da geometria marcante de suas cabeças, possuem um padrão preto e branco na pele, que, misturado com o verde natural do réptil, fica ainda mais evidente quando elas expandem seu corpo ao se sentirem ameaçadas.
Como elas vivem em meio à foliação das videiras (e por se parecerem muito com as ramificações), quando elas sentem algum perigo, tendem a ficar imóveis e, caso bata algum vento, elas se balançam no mesmo padrão das demais plantas para se camuflar.

Píton-verde-arborícola (na fase jovem)

Apesar do nome, quando jovens, as pítons da espécie verde-arborícola tendem a apresentar uma tonalidade amarela extremamente marcante. É claro que elas se tornam verdes quando atingem sua maturidade, mas é nessa fase de maturação que elas se destacam bastante. Algumas cobras não mudam de cor ao chegar à fase adulta e mantêm o amarelo vivo por toda a vida.

Serpente-de-liga-de-são-francisco

As serpentes de liga – também conhecidas como garter, nos Estados Unidos – são bem populares, mas a espécie nativa da região de São Francisco, na Califórnia, é considerada por muitos como uma das mais belas do mundo – e raras também, já que está ameaçada de extinção.

É uma afirmação bem subjetiva, claro, mas não há como negar que a coloração azulada, com a combinação que lembra muito a nossa cobra coral, é algo especialmente bonito de ver.

Cobra-de-pestana

Não, não são cílios de verdade: o nome veio em função das "escamas" protuberantes acima dos olhos. Elas são bastante venenosas e igualmente bonitas, com uma coloração amarela clara, conhecida também como "oropel", uma adaptação de um termo espanhol que significa "pele de ouro". No entanto, não se preocupe: elas só atacam quando se sentem ameaçadas.

Serpente-krait-listrada-do-mar

Uma cobra venenosa que vive nos oceanos – na verdade, com um veneno mais poderoso que o das cascavéis. Parece uma má notícia, mas ela é mais comum do que parece, pelo menos na junção entre os oceanos Pacífico e Índico. O animal possui diversas adaptações para viver no fundo do mar, mas precisa vir à terra para se reproduzir.

Com uma combinação de cores entre azul, branco e preto, apesar de serem venenosas, elas costumam ser dóceis e há pouquíssimos casos registrados de incidentes com humanos.

Jiboia-arco-íris

Uma representante genuinamente brasileira na lista, a arco-íris boa é conhecida pelos reflexos coloridos em suas escamas de tonalidade marrom. Fissuras microscópicas atuam como prismas que refratam a luz e formam o efeito que o animal leva no nome.

Existem nove subespécies de cobras que apresentam esse "efeito" na pele, as mais conhecidas são encontradas aqui no Brasil.

Cobra-escavadeira-de-taiwan

Com efeitos de pele muito similares aos da nossa jiboia-arco-íris, as cobras da espécie Achalinus formosanus são encontradas na Ásia, mais especificamente em Taiwan e em algumas ilhas do Japão. Elas são relativamente inofensivas para os humanos e vivem caçando minhocas, sapos e outras presas pequenas.

Cobra-do-milho-sem-escamas

Cobras-do-milho geralmente são usadas como animais de estimação, mas a parte interessante é que algumas delas sofreram mutações genéticas que a levaram a não ter escamas na parte superior de seus corpos. Isso faz com que sua textura seja bastante peculiar e as destaque bastante entre os outros tipos do réptil.

Você conhece alguma outra espécie de cobras e serpentes que são exóticas e bonitas? Deixe seu comentário!

Fonte: https://www.megacurioso.com.br
 

Blogger news

Nº de Visualizações

About