Você conhece o Jenipapo?

Jenipapo é o fruto do jenipapeiro (Genipa americana), uma árvore que chega a vinte metros de altura e é da família Rubiaceae, a mesma do café. É encontrada em toda a América tropical. No Brasil, encontramos pés de jenipapo nativos na Amazônia e na mata atlântica, principalmente em matas mais úmidas, ou próximo a rios — a planta inclusive aguenta encharcamento. Em guarani, jenipapo significa "fruta que serve para pintar". Isso porque, do sumo do fruto verde, se extrai uma tinta com a qual se pode pintar a pele, paredes, cerâmica etc. O jenipapo é usado por muitas etnias da América do Sul como pintura corporal e some depois de aproximadamente duas semanas.  A bela coloração azul-escura formada deve-se ao contacto da genipina contida nos frutos verdes com as proteínas da pele, sob ação do oxigênio atmosférico.
Para os índios tupi e guarani era quase que um ritual: colher os frutos do jenipapo (Genipa americana) ainda verdes, extrair deles um sumo esbranquiçado e aplicá-lo na pele ou em objetos de cerâmica para que, como que por mágica, eles ficassem azulados, quase pretos. Por isso batizaram a espécie de iá-nipaba, ou fruta que serve para pintar. O efeito durava cerca de 15 dias e, hoje é sabido, é culpa da genipina, uma substância que, em contato com o ar, oxida e muda de cor.
Para quem vive no Norte e Nordeste do Brasil nos tempos atuais, no entanto, o ritual que segue a colheita é outro: transformar os frutos em doce, suco, geleia, sorvete, bala e, é claro, no famoso licor de jenipapo, aquele que todo mundo que visita a região faz questão de levar para casa como lembrança. Não que o jenipapo não possa ser consumido in natura – o sabor é adocicado com um toque de acidez. Só que, como o cheiro não é dos mais agradáveis, as pessoas acabam preferindo usá-lo em receitas.

Características

De coloração marrom, o jenipapo é um fruto de casca fina, mole, solta, enrugada e murcha. Sua polpa possui cor parda, de sabor um pouco adocicado, com odor bem característicos e com sementes pequenas, fibrosas e achatadas.

O fruto pode chegar, em média, a 9 cm de comprimento e 6 cm de diâmetro, com formato oval. Sua colheita acontece em setembro ou março na região Norte do País, ou de novembro a dezembro na região Centro-Sul.

"Sua polpa é suculenta, aromática, comestível e com sementes no centro", destaca Thais Bevilaqua. 

Para que serve

O jenipapo é rico em ferro, cálcio, fósforo, vitaminas B1, B2, B5 e C. Também possui uma boa quantidade de fibras, tornando um alimento interessante para quem sofre de prisão de ventre. 

Com vários benefícios à saúde, destaca ela, pode ser utilizado como fortificante e estimulante do apetite. Ajuda a combater problemas relacionados à anemia, por ser uma ótima fonte de ferro, icterícia e doenças do baço e do fígado.

Além disso, é ótimo para amigdalite, diarreia, doenças venéreas, sífilis, úlcera e vômitos, além de ser muito indicado para melhorar a circulação sanguínea e problemas dos rins.

Uso como laxante

Por consequência da grande quantidade de fibras presente no jenipapo, muitas vezes é utilizado como laxante. Também tem-se visto utilização do jenipapo em forma de xarope, para pessoas que sofrem com bronquite e asma. 

Outra vantagem, é que ele ajuda no controle das plaquetas do sangue, por isso é muito utilizado por pessoas que estão passando por sessões de quimioterapia.

Do seu tronco, pode-se fazer um chá indicado para tratar úlceras e faringite. Por conter bastante vitamina C e ser um poderoso antioxidante é capaz de proteger o corpo contra gripes e resfriados.

Como consumir

Uma característica positiva sobre o consumo do Jenipapo é que todas as partes do fruto podem ser aproveitadas, segundo a nutricionista.

É possível, por exemplo, usar a raiz para preparar o chá que atua como laxante. A casca tem ação diurética, e as sementes podem ser utilizadas no preparo do suco.

O fruto pode ser consumido tanto de forma in natura, como de diferentes formas. Entre elas, como xaropes, compota e doces, como, por exemplo, a jenipapada, feito de jenipapo misturado com açúcar sem ir ao forno, sorvetes, sucos, geleias, licor e vinho.

Suco e Licor

O consumo do jenipapo como suco e licor está entre as formas de uso mais comum. Confira abaixo duas receitas da nutricionista Thais Bevilaqua.

Licor

Ingredientes:

4 jenipapos
1kg de açúcar
1 litro de cachaça
1 litro de água
Modo de preparo

Descasque o jenipapo e corte em pedaços. Depois que estiver cortado, bata no liquidificador com pouca água para que fique um caldo grosso.
Em um pano de prato, coe o caldo. Depois passe o suco pela peneira, até a polpa virar um bagaço que será descartado.
Leve o suco ao fogo e adicione o açúcar. Deixe em fervura por 30 a 35 minutos para a calda chegar no ponto.
Deixe a calda esfriar totalmente e volte a coá-lá num pano de prato, para que toda a borra seja retirada e o suco fique limpo.
Adicione a cachaça ao suco e misture até que a mistura fique homogênea, depois é só servir!

Suco

Ingredientes:

4 a 6 jenipapos
1 litro de água
Modo de preparo:

Retire a polpa do fruto (massa interna onde estão as sementes).
Coloque no liquidificador junto com a água e bata, depois só levar a geladeira e servir.

Fontes:

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/
https://revistanatureza.com.br/
https://pt.wikipedia.org/

Comentários

  1. Hello, I have read so many articles on this website and they have been very informative and very well put together. I have been trying to improve my website as well. Please visit my website and help me with your valuable feedback.

    https://www.janhittimes.in/category/%e0%a4%ae%e0%a4%a8%e0%a5%8b%e0%a4%b0%e0%a4%82%e0%a4%9c%e0%a4%a8/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!

Postagens mais visitadas deste blog

Boa-noite - Catharanthus roseus.

Algumas flores encontradas no Nordeste.

Xique-Xique (Pilocereus gounellei)