Pages

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Temperos para se plantar em casa: Coentro


O coentro (Coriandrum sativum, do grego κορίαννον) é uma planta glabra, da família Apiaceae, de flores róseas ou alvas, pequenas e aromáticas, cujo fruto é diaquênio e cuja folha, usada como tempero ou condimento, exala odor característico.

Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Apiales
Família: Apiaceae
Género: Coriandrum
Espécie: C. sativum
 

Características Gerais:

O coentro é uma planta herbácea e anual, conhecida por condimentar diferentes preparações culinárias no mundo todo. Além do sabor peculiar, esta erva possui propriedades medicinais comprovadas. Apresenta porte baixo, com cerca de 50 cm de altura, raíz branca alongada e ramos delicados e ramificados. As folhas são aromáticas, verdes e de formas variadas, sendo as da base lobadas e as do ápice divididas em finos segmentos. As flores são pequenas, assimétricas e bonitas, de cor branca ou levemente rosada, e surgem em inflorescências do tipo umbela. As sementes, aromáticas também, são contidas em frutos do tipo diaquênio, esféricos, secos, ásperos e marrons.

As folhas frescas da planta são utilizadas para temperar e adornar pratos de peixe, aves, feijão, legumes, sopas, arroz, massas, molhos e saladas. Elas acrescentam sabor e frescor a pratos de diversas culturas, como na cozinha mexicana, portuguesa, brasileira, indiana, chinesa, entre muitas outras. As sementes têm sabor adocidado, cítrico, picante e intenso, diverso das folhas. Elas perfumam e saborizam pães, biscoitos, carnes, linguiças, salsichas, saladas, picles, licores, cervejas de trigo, etc. As raízes também são aproveitadas na culinária, em especial a chinesa.

História:

Cultivado há mais de três mil anos, o coentro já é mencionado nos textos em sânscrito, nos papiros egípcios, além da Bíblia, onde o “maná” é comparado às sementes do coentro.

Os chineses acreditavam nos poderes de imortalização do coentro, e, na Idade Média, era colocado em poções de amor, como afrodisíaco. Foi trazido à Europa pelos romanos, que misturavam coentro com vinagre para conservar a carne.

Uso Medicinal:


Apesar de todas as partes da planta serem comestíveis, As folhas e as sementes são usadas de forma mais destacada. As folhas, também conhecido como o Coentro, e as sementes têm nenhuma semelhança com o outro no aroma ou sabor (as folhas), mas ambos tem seus benefícios para a saúde.

Coentro Melhora a Digestão: 

As Folhas de Coentros ajuda na digestão e evita a flatulência quando tomado com Água Quente. Elas também ajuda a secreção adequada de enzimas e sucos digestivos no estômago e prevenir a anorexia. O Coentro é uma boa fonte de fibra, por isso causa um alivio com problemas gastrointestinais.

Coentro é uma Excelente Fonte de Vitaminas e Minerais: 

O Coentro é uma grande fonte de vitaminas e minerais essenciais. O coentro é uma boa fonte de Ferro, O Ferro ajuda com os nível de hemoglobina baixo, portanto combate a anemia. Já o Magnésio do Coentro ajuda no bom funcionamento do sistema nervoso e fortalece os ossos. Além disso, O Suco de Coentro é conhecido por ser uma boa fonte de Vitamina A, Vitamina B e Vitamina C.

Veja também:
Cebolinha
Salsa
Manjericão

Coentro é uma Fonte de Anti-oxidante: 

O Coentro contém anti-oxidantes, eles ajudam a promove uma saúde melhor. Os anti-oxidantes são moléculas que restringem a oxidação de outras moléculas no corpo. Eles ajudam na prevenção de riscos relacionados com o coração. Os anti-oxidantes foram também consideradas úteis na prevenção de doenças neurológicas como a doença de Parkinson e doença de Alzheimer.

Benefícios do Coentro Para Obesos e Diabéticos: 

Estudos Realizados com o Coentro mostrou-se que ele traz maravilhas para pessoas obesas e diabéticas. Isso ajuda na redução de gorduras e, assim, auxilia a Perda de Peso. Quando consumido fresco e cru, Coentro reduz enormemente o nível de açúcar. As Folhas de Coentro também ajudar as pessoas que sofrem de bronquite e asma.

Benefícios do coentro Para Pele: 


O Coentro é eficaz no alívio de condições dermatológicas. Quando misturado com Açafrão em pó ou em pasta, coentro reduz acne e proporciona proteção contra infecções eczema, secura e fúngicas. Pesquisas têm demonstrado que as Folhas de Coentro têm propriedades anti-bacterianas e anti-inflamatórias, que melhora a saúde da pele e ajuda a combater doenças como conjuntivite.

Tradicionalmente, as Folhas de Coentro tomadas com água têm sido eficazes na redução de calor excessivo do corpo. Eles são também utilizados para o tratamento de quelação, isto é, a remoção de metais pesados como o mercúrio, alumínio e chumbo a partir do corpo.

Benefícios da Sementes de coentro Para Saúde: 

As sementes de Coentro torrado agir como uma especiaria. Elas são uma excelente fonte de colesterol bom (HDL) e diminuir o mau colesterol do corpo, devido à presença de ácido linoleico, ácido ascórbico, ácido esteárico e ácido palmítico. As Sementes de Coentro também suportam boa secreção de hormônios e impedir a desordem menstrual. Para melhores resultados, sementes de Coentros deve ser embebido durante a noite em água e, em seguida, consumida. O óleo extraído de Coentro atua como um excelente anti-séptico e deste modo, é muito útil na cura de úlceras da boca.

Cultivo:

Clima: O coentro é uma planta que tolera bem tanto o frio como o calor, assim como curtos períodos de seca. 

Plantio: Através de seus frutos ou sementes.

Solo: São preferidos os solos férteis, profundos, bem drenados e com boa exposição à radiação solar. Devem ser evitados solos ácidos e os que retêm muita umidade. 
Fertilidade do solo e adubação: 
Solos ricos em nitrogênio e adubações nitrogenadas intensas devem ser evitadas, pois o excesso de nitrogênio atrasa o amadurecimento das sementes ou prolonga o período de progressivo amadurecimento e reduz a produção. Adubações com fósforo e potássio no mesmo ano do plantio produzem sementes mais aromáticas. 

Época da semeadura:
Cada região tem sua época mais adequada, mas recomenda-se que seja feita no início da primavera. A semeadura deve ser programada de forma que a colheita não coincida com épocas de chuvas intensas, o que prejudica a colheita. Deve-se evitar a semeadura no período de inverno, devido principalmente ao risco de ocorrência de geadas. Para culturas em escala comercial, devido ao rápido amadurecimento dos frutos, sugere-se que a semeadura seja realizada aos poucos, em etapas, para evitar que a colheita de toda a área cultivada seja realizada de uma única vez, o que poderia gerar perdas durante a colheita, pois as sementes maduras e secas caem facilmente no solo, reduzindo o rendimento. 

Espaçamento entre linhas:
Usar espaçamento de 30 cm, para solos livres ou com pouca ocorrência de plantas daninhas. Para solos onde é frequente a infestação por invasoras, o espaçamento é feito de acordo com a largura do cultivador que será utilizado. 

Profundidade de semeadura: 
As sementes devem ser semeadas nos sulcos das linhas a uma profundidade de 2 a 2,5 cm, e cobertas com 1 a 2 cm de terra. Utilizar espaçamento de 2 a 5 cm, entre as sementes na linha. 
Germinação:
Ocorre no período de 7 a 14 dias. Deve-se então realizar o desbaste, eliminando as plantas fracas e determinando-se o espaçamento final entre uma planta e outra na linha, de 15 a 25 cm. 

Tratos culturais:
Realizar controle e combate de ervas daninhas. Irrigar ou drenar o solo, e adubar, sempre que necessário. 

Colheita dos frutos:
É realizada a partir do momento em que 50 a 60% dos frutos, apresentam cor amarelo-dourado ou marrom-claro-amarelado, ou pardo, conforme a variedade. A colheita é feita, cortando-se os ramos com as umbelas (extremidades dos ramos onde estão os frutos). As umbelas cortadas podem ser colocadas em recipientes sem furos, para serem transportados para o local de secagem.
Mão-de-obra:
Treinada para reconhecer o período ideal da colheita e realizar todos os procedimentos relacionados à mesma. 

Colheita das folhas: 
É feita a partir do momento em que a planta possui folhas suficientes que possam ser colhidas, sem prejudicar o seu desenvolvimento, encerrando a colheita quando surgirem os primeiros órgãos que originarão as flores.

Veja também:



Fontes:
http://www.jardineiro.net
https://pt.wikipedia.org
http://www.portalsaofrancisco.com.br
http://www.saudedica.com.br


quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Temperos para se plantar em casa: Cebolinha


Allium fistulosum , comumente chamado de cebolinha, cebola verde longa, cebolinha japonesa. A cebolinha é uma espécie de planta perene. O nome comum "cebola galês" não se refere ao País de Gales, mas deriva de um uso quase obsoleto de "galês" no sentido "estrangeiro, não-nativo", pois as espécies são nativas da China, embora cultivadas em muitos lugares e naturalizadas em locais espalhados na Eurásia e na América do Norte.

A espécie é muito semelhante em sabor e odor à cebola comum relacionada, Allium cepa e híbridos entre os dois (cebolinha). A cebola galês, no entanto, não desenvolve lâmpadas, e possui folhas vazias (fistulosum significa "oco") e escamas . As grandes variedades da cebola galês se assemelham ao alho - poró, como o japonês negi, enquanto variedades menores se assemelham a cebolinha. Muitas cebolas galesas podem se multiplicar formando grumos perenes de folhas perenes. Ao lado do uso culinário, também é cultivada em uma planta ornamental .

Historicamente, a cebolinha era conhecida como o cibol. Em Cornwall, eles são conhecidos como chibbles.


Reino: Plantae
Divisão: Angiosperma
Classe: Monocotiledóneas
Ordem: Apiales
Família: Alliaceae
Género: Allium
Espécie: A. fistulosum

Características


É uma planta vivaz, que se desenvolve em tufos muito densos. Apresenta folhas verde-escuras, roliças, que atingem no máximo 30 cm de altura. Em junho, cobrem-se de flores rosa-pálido, semelhantes a pompons. Tais flores devem ser imediatamente retiradas para que as novas folhas possam rebentar. As folhas frescas têm um agradável e suave sabor parecido com o da cebola, sendo especialmente utilizadas cruas em saladas, em pastas de queijo fresco e também em pratos de ovos e queijo. Usam-se suas folhas como condimento, sendo muito apreciada no molho tártaro.

Cultivo

A cebolinha-verde é uma planta perene, sendo cultivada China e no Japão desde a antiguidade. Há muitas cultivares de cebolinha-verde, principalmente na Ásia, onde há cultivares altas e baixas.
  • Clima
Veja também:
Coentro
Salsa
Manjericão  


A cebolinha-verde cresce melhor em temperaturas indo de 13°C a 24°C, mas há cultivares que podem suportar baixas temperaturas e há cultivares que podem crescer bem em altas temperaturas.  
  • Luminosidade
A cebolinha-verde necessita de luz solar direta ao menos por algumas horas diariamente.
Cebolinha-verde.
  • Solo
Cultive de preferência em solo bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica. A cebolinha-verde é uma planta bastante rústica e crescerá bem em quase qualquer solo, exceto os solos sujeitos a encharcamento e os muito ácidos.
  • Irrigação
Irrigue com frequência para que o solo seja mantido úmido, mas sem que fique encharcado. A planta adulta é relativamente resistente a curtos períodos de seca.
  • Plantio
A cebolinha-verde pode ser cultivada através de sementes ou da divisão de touceiras formadas por plantas adultas.

As sementes podem ser plantadas diretamente no local definitivo ou em sementeiras, transplantando as mudas quando estas se tornam grandes o suficiente para serem manuseadas.
O método de plantio pela divisão de touceiras consiste em separar cada planta da touceira, colher as folhas mais desenvolvidas e plantar cada planta espaçadamente na mesma profundidade em que se encontrava anteriormente.

Algumas cultivares de cebolinha-verde se propagam vegetativamente menos frequentemente, e portanto não são adequadas para o método de plantio por divisão.

A cebolinha-verde, tal como a cebolinha-francesa, pode ser facilmente cultivada em vasos e jardineiras e até em garrafas pet. 
  • Tratos culturais
Retire, se necessário, plantas invasoras que estejam concorrendo com a cebolinha-verde por nutrientes e recursos.

Se o objetivo é colher o pseudocaule, periodicamente amontoe terra junto à planta para obter longos pseudocaules brancos.

  • Colheita
A colheita de folhas da cebolinha-verde pode começar entre 75 e 120 dias após o plantio, dependendo da cultivar e das condições de cultivo. As folhas devem ser colhidas por inteiro, junto à base, e não pela metade. A planta também pode ser colhida inteira, para aproveitamento do pseudocaule. Neste caso a colheita é realizada por alguns horticultores cerca de 3 meses após o plantio, enquanto outros deixam a planta crescer por 9 meses ou mais. 
  • Uso
Usam-se os talos em saladas de verduras e de batatas, omeletes e vários outros pratos com ovos. Podem ainda ser salpicados em sopas, batatas assadas, purê de batata ou servidos crus na decoração de pratos.

No Brasil é uma das plantas mais utilizadas como tempero, e em conjunto com a salsinha forma um condimento conhecido como cheiro-verde.


Você também vai gostar:


Fonte: 
https://pt.wikipedia.org
https://www.greenme.com.br
https://comofazerumahorta.com.br 

Galeria:
















 

Blogger news

Nº de Visualizações

About