Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

Cabeça-de-Frade (Melocactus zehntneri)

Imagem
Características: Cacto de forma cilíndrica, com costelas bem acentuadas, com espinhos marrons numerosos, mas curtos e direitos. À medida que cresce pode tomar a forma de uma pirâmide e na maturidade desenvolve uma cabeça no topo, chamada de cephalium, coberta de espinhos bem pequenos, delgados e vermelhos. Entre os espinhos nascem pequenas flores rosadas ou vermelhas.
A coroa desse cacto no passado era muito usada na confecção de uma peça para cela de montar. Da coroa é extraída uma lã parecida com algodão. Estes da foto foram fotografados no povoado Sobrado entre Itabaiana e Macambira em uma pedreira. Vive quase exclusivamente com o sereno da noite.

Floração: Apesar de ser mais intensa no verão, pode ser vista o ano todo.

Frutificação: Pequena baga vermelha que serve de alimento para pássaros e animais.



Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cabe%C3%A7a-de-frade

Palma (Opuntia ficus-indica)

Imagem
A Opuntia ficus-indica (L.) Miller, espécie da família das cactáceas, gênero  Opuntia, é também conhecida como figueira-da-índia, nopal, nopalera, higuera-de-indias, higuera-depala, tuna, figueira-da-barbaria, figuera-de-mor e indiapico, natural da América, provavelmente do México; é cultivada na América tropical e subtropical e nos países mediterrâneos (Ramadan & Mörsel, 2003, Manica, 2002).

No Brasil, a  Opuntia sp. foi introduzida pelos portugueses, no período colonial, em meados do século XVIII, com o objetivo de desenvolver a criação de cochonilha para obter um pigmento carmin, muito utilizado nas indústrias de roupas, cosméticos, pinturas, medicamentos e alimentos. Diante do insucesso deste objetivo, a partir de 1900 esta planta passou a ser utilizada como forragem.  
Palma com cochonilhas
Cochonilhas 
Das várias espécies introduzidas, apenas três apresentaram ótima adaptação: a palma graúda ou grande (Opuntia sp.); a palma miúda (Nopalea cochenillifera, Salm-Dyck) e a palma red…

Xique-Xique (Pilocereus gounellei)

Imagem
Cacto típico de todo sertão nordestino. Invadem as serras e caatingas do nordeste. Seus galhos se arrastam pelo chão formando verdadeiros alastrados. Os espinhos são agudos brancos e se formam em um conjunto com vários espinhos. A planta é de cor verde claro. Ao lado do mandacaru é um dos frutos da caatinga disputados por colecionadores da espécie e integra alguns cardápios exóticos do Nordeste brasileiro (com pratos como o "cortado" de xique-xique). 

O Xique-xique é uma Cactaceae utilizada, pelos agricultores, como uma alternativa para alimentação dos animais em períodos de longa estiagem nas caatingas do Nordeste brasileiro. Esta planta é a última alternativa dos agricultores para salvar seus animais, devido a grande dificuldade de sua utilização. 

Foi avaliado o efeito da utilização do xiquexique sobre o ganho de peso de 12 caprinos, no período de agosto a novembro de 2005. O delineamento experimental constou de três tratamentos com quatro repetições. Os animais con…